White Hat SEO vs. Black Hat SEO – Saiba as diferenças

White Hat SEO vs. Black Hat SEO – Saiba as diferenças



Você provavelmente já ouviu falar em SEO, sigla que corresponde a search engine optimization. Se não está propriamente familiarizado com o termo, significa essencialmente otimização para os motores de busca. Esta otimização visa, na prática, fomentar o tráfego orgânico de um site, o qual, além de ser gratuito, é o que melhor converte, quer você tenha montando uma loja virtual ou, pelo contrário, um blog profissional. Dentro destes esforços de otimização, encontramos o que é habitualmente designado de white hat SEO e de black hat SEO. São dois conceitos distintos dentro do SEO, mas que importa saber distinguir.

Compreendemos que essa distinção não é propriamente fácil de fazer, especialmente para os usuários iniciantes. Por isso mesmo, o nosso artigo vai cobrir esta temática de forma a que você fique com uma visão abrangente do que é o white hat SEO, bem como o black hat SEO, qual a melhor forma de otimização e, claro, quais as técnicas que deve procurar implementar para o seu próprio site.

White hat SEO vs. Black hat SEO

Portanto, para que possamos saber distinguir estes dois métodos de SEO, nada como vermos em que consiste cada um dos mesmos.

O que é o white hat SEO?

O white hat SEO está associado ao uso de estratégias e técnicas que se focam mais no usuário do que nos motores de busca, seguindo, contudo, as normas associadas a estes. Um bom exemplo é um site otimizado para os motores de busca, mas que se foca também na relevância e posicionamento orgânico.

As técnicas em que este método de otimização se baseia incluem a análise e uso de palavras-chave, criação de conteúdos para leitores reais, link building, entre outros. Acima de tudo, trata-se de um método de otimização que é utilizado por quem não procura resultados rápidos, mas sim a longo prazo e, naturalmente, duradouros.

O que é o black hat SEO?

Quanto ao black hat SEO, este refere-se essencialmente ao uso de estratégias de SEO agressivas, que se focam mais nos motores de busca do que nos usuários. Geralmente, também não seguem as linhas de orientação dos motores de busca.

Alguns exemplos das técnicas deste método de otimização incluem keyword stuffing, isto é, carregar uma determinada página com palavras-chave, ou mesmo texto invisível. Normalmente, é um método utilizado apenas por quem procura resultados rápidos, até porque os mesmos são efémeros.

Porque deve recorrer ao white hat SEO

Como sugerimos acima, o black hat SEO é utilizado com maior recorrência por quem está à procura de um retorno financeiro rápido, em vez de se apostar em resultados a longo prazo mas duradouros. Todavia, este método, além de prejudicar a experiência do usuário, poderá fazer também com que o seu site seja banido assim que seja verificado que recorre a tais estratégias.

Dito isto, recorrer ao white hat SEO em detrimento do black hat SEO é a melhor forma de fazer crescer, de forma sustentada e ética, um site ou mesmo um negócio. Convencido? Vejamos então as técnicas que deve usar.

Técnicas de white hat SEO

Para beneficiar de tudo o que o white hat SEO pode facultar ao seu site, existem várias técnicas que pode adotar, como:

Conteúdo de qualidade

Quando estudamos SEO, rapidamente constatamos que um dos fatores mais importantes é o conteúdo, por isso é que habitualmente se diz que o “conteúdo é rei”. Na verdade, longe vão os tempos em que era possível posicionar um site com conteúdo de baixa qualidade nas primeiras páginas dos motores de busca. Atualmente, os conteúdos devem ter qualidade, ser originais, informativos, aprofundarem os assuntos, além de, claro, terem métricas de SEO, como as palavras-chave e a densidade das mesmas, entre várias outras.

Backlinks relevantes

Ter backlinks para o seu site é o mesmo que receber votos, os quais são fundamentais para o seu posicionamento nos motores de busca. Contudo, é preciso ter em consideração que existem bons links e maus links. Bons links são aqueles que são provenientes de sites com bom pagerank e autoridade e, em simultâneo, relevantes, isto é, de um nicho semelhante ao seu. Por sua vez, maus links são os provenientes de sites mal classificados, não relevantes para o seu nicho e quiçá até mesmo banidos.

Otimização da navegação

É muito importante que tenha em consideração a arquitetura do seu site (pesquise sobre a estrutura SILO) e a navegação do mesmo. Deve pensar não só nos motores de busca, mas também na experiência do usuário que vai ter sempre que visitar o seu site e precisar de navegar entre as suas páginas.

Títulos e metadados

Garantir que as páginas têm títulos adequados e metadados é muito importante. Apesar da meta-descrição e outros aspetos não terem a importância de outrora, mesmo assim devem ser otimizados. Os títulos, por exemplo, ainda têm muito peso, até porque são essenciais para o usuário saber de que trata determinado conteúdo. Mesmo assim, deverá certificar-se que os títulos representam adequadamente o conteúdo da página.

Uso de palavras-chave

Uma das técnicas mais eficazes que tem ao seu dispor é a pesquisa e utilização de palavras-chave. Nesse sentido, use ferramentas como o planeador de palavras-chave do Google AdWords ou outras, de forma a encontrar palavras-chave passíveis de usar no seu site e que as pessoas possam usar para fazer buscas nos motores de busca. As palavras isoladas, normalmente, não são muito indicadas nem eficazes. Pelo contrário, deve preferir long tail keywords, ou palavras-chave de cauda longa, que consistem mais em frases do que propriamente em palavras.

As técnicas de white hat SEO são então as melhores técnicas de otimização de sites às quais você pode recorrer. Clique aqui para ver algumas ferramentas de SEO que poderão fomentar ainda mais a otimização do seu projeto online e, por conseguinte, o seu tráfego orgânico.


Partilhe esta publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.