Como Fazer um Bom Plano de Marketing

Como Fazer um Bom Plano de Marketing



Gostaria de saber como fazer um bom plano de marketing? Para se obter sucesso nos negócios, é preciso não só delinear uma estratégia de marketing, mas também saber como aplicar a mesma. Afinal, se a estratégia não for colocada em prática, de nada servirá. Daí a importância de fazer um bom plano de marketing, pois será precisamente este que o ajudar-lhe-á a colocar em prática a sua estratégia.

Quando aplicado numa empresa, o plano de marketing permite que todas as pessoas no negócio estejam familiarizadas com os objetivos estabelecidos no mesmo e, assim, possam ter um papel ativo na aplicação e sucesso do plano, para que tais objetivos se tornem realidade.

Como este é um tema que pode dar azo a dúvidas, neste artigo, explicar-lhe-emos tudo o que precisa de saber sobre este tipo de plano de marketing, nomeadamente o que é, como fazer, e o que deve ter em consideração para confirmar que o seu plano integra tudo o que pode ser importante para o mesmo.

Afinal, o que é um (bom) plano de marketing?

Muitas vezes parte de um plano de negócios mais abrangente, este plano serve para delinear a estratégia de marketing de uma empresa e, em particular, dos seus produtos ou serviços, para aumentar as vendas e, por conseguinte, o lucro. Um bom plano de marketing deverá incluir informações sobre os produtos e serviços oferecidos, preços, público-alvo, concorrência, objetivos, estratégias e orçamento para o aplicar.

Então, como fazer um bom plano de marketing?

Apesar de existirem várias estratégias para criar um bom plano de marketing, a verdade é que nem todas são consensuais. Em todo o caso, existem estratégias que são unânimes e válidas para criar o seu próprio plano, como:

Analisar a situação da sua empresa

Para começar o seu plano de marketing, deverá fazer uma introdução na qual aproveita também para dar uma visão geral do seu negócio e do estado em que o mesmo se encontra na atualidade. Nesta secção, poderá fazer também uma breve descrição dos produtos disponibilizados pela sua empresa, pelos seus serviços, ou ambos, sem esquecer novos produtos ou serviços que se encontre atualmente a desenvolver.

Descreva, tanto quanto possível, as vantagens da ação de marketing a promover, bem como os desafios que irá enfrentar, não descurando naturalmente as ameaças colocadas pela concorrência. A par disso, descreva também quais são os fatores externos que poderão influenciar o seu negócio no ano seguinte, como, por exemplo, mudanças ao nível da legislação, mudanças físicas na sua loja ou escritório, aumentos de preços das matérias-primas, só para citar alguns.

Determinar qual o público-alvo

O passo seguinte assenta na identificação do seu público-alvo, isto é, a audiência que espera alcançar com a implementação do seu plano. Se, por um lado, o seu plano for dirigido a consumidores, então, será necessário identificar um público-alvo e potenciais clientes baseados em dados como a idade, género, geografia, interesses, entre outros. Se, por outro lado, o seu plano for direcionado a negócios, em detrimento de a particulares, deverá identificar outro tipo de público-alvo, como por categoria – por exemplo, mecânicos ou médicos – e especificar os critérios a utilizar.

Estabelecer os objetivos

Para que possa obter resultados reais do seu plano de marketing, naturalmente, precisa de estabelecer objetivos. Tenha em linha de conta que é importante estabelecer metas realistas e que possa mais tarde verificar se forem atingidas. Isto permitir-lhe-á, assim, poder avaliar o desempenho dos seus esforços de marketing e, caso seja necessário, ajustar os mesmos.

Delinear as suas estratégias

Para se considerar que um plano de marketing é efetivamente bom, não basta apontar os objetivos, pois também é necessário delinear as estratégias, válidas e concretizáveis, para atingir os mesmos. Aproveite esta secção do plano para listar todas as estratégias que poderão ser utilizadas e como utilizá-las. Desta área deverá também constar os canais de distribuição a utilizar, bem como os canais de contacto.

Determinar qual o orçamento

Para completar o seu plano, deverá ter uma área relacionada com o orçamento disponível para aplicar o mesmo. Nesta área, deverão ser especificados os custos associados a cada estratégia. Por isso, se você planeia fazer anúncios no AdWords, adquirir espaços para banners em sites de nicho relevantes, tirar partido de posts patrocinados, entre outras estratégias, deverá ter estes custos especificados. Ao fazer o plano, se achar que os custos associados a determinadas estratégias são demasiado elevados, pode sempre voltar atrás e ajustar as suas estratégias, antes de determinar o orçamento final.

Lembre-se que um bom plano de marketing não é estático, mas, sim, adaptável. Isto significa que o mesmo pode e deve evoluir e adaptar-se ao seu negócio, conforme o estado e evolução do mesmo.

O que deve confirmar no seu plano de marketing

Para se certificar que o seu plano de marketing integra (quase) todos os fatores mais importantes, poderá verificar se o mesmo:

  • Analisa a eficácia de eventuais iniciativas de marketing anteriores.
  • Avalia o lucro e potencial de vendas associados a diferentes segmentos de mercado e clientes, bem como de diferentes produtos e atividades.
  • Contém formas de melhorar o suporte ao cliente e, por conseguinte, a satisfação do mesmo.
  • Constata quais as implicações para o seu negócio decorrentes da aplicação do plano.
  • Decide quem “almejar” com o seu plano de marketing, isto é, se clientes que já existem, potenciais clientes ou ambos.
  • Descreve o mercado e indústria envolvente ao seu negócio, a par do tamanho e características de cada parcela de mercado.
  • Determina se existem produtos ou serviços a criar, a atualizar ou mesmo a substituir.
  • Estabelece objetivos a cumprir, que poderão passar pela fidelização e conquista de novos clientes, aumento das vendas, criação de novos produtos, entre outros.
  • Estabelece os preços associados a cada produto ou serviço.
  • Faz uma análise SWOT do seu negócio.
  • Identifica os canais de distribuição que pretende utilizar para chegar ao seu público-alvo.
  • Identifica as formas através das quais irá contactar com os clientes.
  • Pesquisa o que os clientes valorizam, desde as funcionalidades até às qualidades do produto ou serviço.
  • Tem um plano promocional compreensivo dos produtos ou serviços.
  • Verifica o perfil da concorrência direta, o que oferece, para determinar como superá-la.

Apesar das dicas úteis supracitadas sobre como fazer um bom plano de marketing para o seu negócio, se tiver dificuldades em criar o mesmo, saiba que existem ferramentas gratuitas que o podem ajudar nesse sentido. É o caso de, por exemplo, templates, sob a forma de planilhas, que o ajudam a estabelecer os seus objetivos, perceber o seu mercado ou indústria, identificar as oportunidades, avaliar o potencial dos canais de marketing e, claro, a criar o seu próprio plano de marketing.


Partilhe esta publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.