Como Escrever Artigos para Sites como um Profissional

Como Escrever Artigos para Sites como um Profissional



Atualmente, as pessoas procuram na Internet informação sobre os mais diversos assuntos, incluindo sobre produtos e serviços. Essa procura, naturalmente, tem de ser colmatada com a oferta de conteúdos de grande qualidade e informativos, independentemente do seu objetivo ser comercial ou não. Contudo, mesmo assim, nem todas as pessoas sabem escrever artigos para sites corretamente. Se for o seu caso, neste artigo poderá ver como escrever artigos para sites como um profissional.

Descubra como escrever artigos para sites como um profissional

Para escrever artigos para sites ou blogs como se um profissional se tratasse, deverá seguir invariavelmente as dicas abaixo:

Escrever um artigo de qualidade

Se quer escrever artigos para sites corretamente, deverá escrever para os seus leitores, tendo como base aquilo que eles querem ler ou o problema que querem ver respondido, e não para os motores de busca.

Isto implica que, embora deva usar palavras-chave no seu artigo, especialmente de cauda longa, para otimizar o seu tráfego orgânico, deverá invariavelmente evitar o keyword stuffing. Estes são os artigos que, com o único objetivo de melhorar o posicionamento no Google, exageram na quantidade de palavras-chave e na sua densidade ao longo do texto. Uma densidade de 0,5 a 1% para a sua palavra-chave principal é, de resto, perfeitamente aceitável. Mais do que isso pode ser visto como sendo não natural e levar a uma eventual penalização.

Na internet, o conteúdo é ‘rei’, contudo, as pessoas querem artigos realmente informativos, que estejam bem escritos, sejam úteis e, se puderem responder a questões pertinentes, cuja resposta não se encontra noutros sites, tanto melhor.

Evitar erros ortográficos e gramaticais

Um aspeto que pode desde logo deitar por terra todo o seu esforço, quando criar artigos para sites, é cometer erros ortográficos e gramaticais no seu texto, uma vez que afeta irremediavelmente a credibilidade do mesmo.

Se quiser escrever profissionalmente, além de ter de estudar de forma contínua a gramática, é importante que pratique bastante. Lá diz o ditado que a “prática faz a perfeição” e o mesmo se aplica aos textos para sites. Com a prática, poderá criar artigos de grande qualidade, bem escritos e isentos de erros ortográficos e gramaticais.

Naturalmente, para o conseguir, é importante que tenha também algumas ferramentas que o podem ajudar. Uma versão atualizada, em português, do Microsoft Word, é, por exemplo, uma ferramenta de valor inestimável para evitar cometer erros e corrigir os que o texto ostenta.

Além de evitar este tipo de erros, deverá certificar-se que formata adequadamente o seu texto, criando subtítulos, em H2 ou H3, para facilitar a leitura do seu texto, uma vez que um bloco de texto massivo pode afetar a vontade do leitor em ler o mesmo.

Fazer uma pesquisa cuidada

Por vezes, temos que escrever artigos cujas temáticas não dominamos. Contudo, isso não significa que não possa escrever um artigo de grande qualidade sobre um assunto que, à partida, poderia não ter a capacidade de escrever. É aqui que entra a sua capacidade de pesquisa, e é esse fator que muitas vezes separa um escritor amador de um profissional.

Para pesquisar para um artigo, como poderá imaginar, é importante que recorra a fontes credíveis, como sites institucionais. Não recorra a informações que leu em blogs de qualidade duvidosa, pois, por vezes, têm informações que não correspondem inteiramente à verdade, prejudicando desde logo a fundamentação do seu artigo.

Naturalmente, deve tirar notas e não copiar. Deverá sempre lembrar-se que a originalidade dos artigos não só é bem vista pelos motores de busca, como a mesma poderá mesmo permitir que o seu projeto se destaque dos demais, especialmente em nichos bastante competitivos.

Criar hiperligações internas

As hiperligações, também designadas de links, especialmente as internas, que permitem ligar as páginas relevantes entre si, é uma das melhores formas que existem ao seu dispor para reduzir a taxa de rejeição e, em simultâneo, ajudar os leitores a chegarem a páginas que de outra forma poderiam não encontrar.

Mas, além disso, as hiperligações, em particular quando são coadjuvadas por um call to action, podem também levar os leitores à sua página principal, formulário de contactos ou página de vendas, aumentando significativamente a sua taxa de conversão.

Apesar da importância dos links, não menos importante é a variação dos textos âncora, pois a otimização excessiva, mediante o uso recorrente dos mesmos termos como âncora, isto é, as mesmas palavras sendo usadas consecutivamente para a hiperligação, podem na realidade prejudicar mais o seu projeto do que o ajudar. Isto acontece porque os motores de busca, como o Google, tendem a penalizar os sites que levam a otimização ao extremo.

Por isso, é importante que crie hiperligações, sim, mas que tente mantê-las de um modo natural, ligando a páginas realmente relevantes e alterando, sempre que possível, o seu texto âncora.

Ter em atenção o número de palavras

Os seus artigos deverão ter, no mínimo, 300 palavras, embora o ideal seja mais. Isto acontece porque a quantidade de palavras é, realmente, importante. Naturalmente, essa quantidade pode variar de tema para tema, até porque, se está a escrever um artigo para responder a uma questão simples, não precisa de criar um texto demasiado extenso sobre a matéria.

Os motores de busca têm em atenção esse aspeto, dando primazia a textos não só bem escritos, mas também com uma boa quantidade de palavras. Não deverão ser demasiado curtos, para não parecerem spam, nem demasiado extensos. Caso contrário, os projetos em causa poderão eventualmente ser penalizados, caindo nos resultados de busca, ou simplesmente serem ignorados pelos motores de busca.

Mas, além disso, há que ter em conta a experiência do leitor. Se um artigo for demasiado curto e não responder adequadamente à questão do usuário, este pode abandonar o site e procurar a resposta noutro lado, incrementando novamente a sua taxa de rejeição, o que é de todo evitável. Por outro lado, se o artigo for demasiado longo, o leitor pode aborrecer-se, parar de ler o mesmo e prosseguir para outro site.

Dito isto, se o leitor chegou ao seu site, não vai querer que este abandone o mesmo só por causa da dimensão do artigo. Os melhores artigos, com as devidas exceções, têm entre 400 a 1000 palavras.

Seguindo as dicas supracitadas, você poderá escrever artigos para sites como um profissional, cativando os seus leitores, respondendo às suas questões, e, claro, receber mais tráfego orgânico, isto é, o tráfego proveniente dos motores de busca.


Partilhe esta publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.