Como Criar GIFs – Tutorial Passo a Passo

Como Criar GIFs – Tutorial Passo a Passo



Gostaria de saber como criar GIFs? Este formato de imagem já está na berra desde os finais da década de 80 e, desde então, pouco mudou. Como foi um formato criado aquando do “boom” do uso do computador, as suas características estavam limitadas ao período de então, mas, devido à sua popularidade e vantagens, o formato manteve-se quase idêntico ao longo dos anos.

Antes de vermos em concreto como criar GIFs, é importante saber o que são, por que razão os mesmos são usados e, ainda, quais são as suas vantagens e desvantagens.

O que são GiFs e para que servem

Se não está familiarizado com esse formato de imagens, saiba que o GIF (Graphics Interchange Format), basicamente, é uma imagem gráfica em movimento publicada numa página web. A imagem pode ser animada, repetindo-se ininterruptamente.

A maior parte das pessoas recorre a esse formato de imagem, inclusive para aplicar em banners publicitários, porque os mesmos têm a capacidade de chamar a atenção das pessoas, nomeadamente quando se tratam de GIFs animados.

Nessas situações, os usuários podem recorrer a um conjunto de imagens estáticas e combinar as mesmas de modo a criar uma animação ou, em alternativa, recorrer a um vídeo. Como veremos abaixo, podem existir vantagens e desvantagens no seu uso, as quais devem naturalmente ser tidas em linha de conta, para que possa avaliar se o formato é ideal para o que pretende ou não.

Vantagens e desvantagens dos GIFs

Apesar da sua popularidade, podemos identificar tanto vantagens como desvantagens no uso dos GIFs. Para que possa ter uma visão compreensiva sobre esse formato, vamos mostrar-lhe ambas.

Vantagens dos GIFs

Vejamos quais são as vantagens dos GIFs:

Imagem profissional

Este formato também suporta fundos transparentes, o que é importante quando se aplica as imagens em sites, para conferir uma imagem mais profissional, permitindo ter animação sobre qualquer fundo que pretenda usar.

Maior engajamento

Outra vantagem dos GIFs, desde que bem trabalhados e dependendo dos nichos, é que os mesmos podem promover o engajamento se forem partilhados em redes sociais como o Facebook.

Suporta animação

Ao contrário de outros formatos, o GIF suporta animação. Por isso, através do mesmo é possível criar uma imagem com animação, o que é manifestamente impossível em outros formatos, em que só é possível criar imagens estáticas.

Tamanho do ficheiro

Uma das principais vantagens deste formato é precisamente o seu tamanho. Isto porque, por um lado, estes ficheiros podem ser mais pequenos quando em comparação com outros formatos e, por outro lado, quando publicados na Internet, podem carregar mais rapidamente sem que com isso percam a sua qualidade.

Transmissão de mensagem

Um GIF animado pode transmitir uma mensagem muito melhor que imagens noutros formatos, uma vez que pode mostrar movimento e emoções de forma totalmente distinta. Além disso, torna também melhor a própria experiência do usuário, especialmente dos jovens, que são mais cativados por esse tipo de imagens.

Desvantagens dos GIFs

Como sugerido acima, os GIFs também têm algumas desvantagens, nomeadamente:

Cores limitadas

Este formato apenas usa uma palete de 256 cores. Isto significa que, por vezes, as imagens animadas podem ter uma aparência mais pobre, especialmente quando em comparação com imagens em outros formatos. Em algumas situações, poderão ser visíveis os pixels.

Dependência da conexão à Internet

Apesar de estes ficheiros serem, normalmente, pequenos e deverem carregar suavemente, a verdade é que existe alguma dependência da conexão à Internet. Ou seja, quando a conexão for lenta, as imagens podem não carregar adequadamente e o usuário ter dificuldades em ver a imagem animada.

Impossibilidade de edição

Outra desvantagem das imagens animadas é que, assim que a animação for codificada no ficheiro, as mesmas já não podem ser editadas. Por isso, é importante assegurar que o resultado final é o pretendido antes de o guardar. Caso contrário, poderá ter de recomeçar de novo.

Como criar GIFs passo a passo

Embora possa recorrer a ferramentas como o Photoshop para criar o seu GIF, quer com imagens, quer com vídeos, também é possível criar o mesmo recorrendo a plataformas online, que lhe permitem criar o GIF de forma intuitiva. É o caso, por exemplo, de plataformas como o EZGIFGIFROCKET ou o GIPHY.

Como criar GIFs a partir de vídeos

Giphy  Como Criar GIFs – Tutorial Passo a Passo Giphy

Para este tutorial sobre como criar GIFs passo a passo, neste caso baseados exclusivamente em vídeo, vamos recorrer a esta última plataforma, ao GIPHY. Para criar um GIF baseado em vídeo nesta plataforma deverá começar por aceder à mesma, clicando no link acima. Vejamos os restantes passos:

1. Carregar o vídeo

Para criar o seu GIF deverá começar por carregar um vídeo. Através do GIPHY, você pode colar o URL de um determinado vídeo, proveniente de sites como o YouTube ou Vimeo, ou, em alternativa, carregar o vídeo a partir do seu computador.

2. Configurar o GIF

Após ter carregado o seu vídeo para a plataforma, é preciso configurar alguns aspetos do mesmo, começando pelo ponto do vídeo em que quer que o GIF comece e escolher durante quanto tempo quer o GIF corra antes de repetir. Como poderá constatar, existem campos nos quais pode inserir quer o tempo de começo, quer a duração do GIF.

3. Criar o GIF

Assim que você configurar o seu GIF com os elementos que referimos acima, apenas tem de clicar no botão “Create GIF”, e esperar que a plataforma conclua o processamento do mesmo, para depois você tirar partido da sua imagem animada.

Como criar GIFs a partir de imagens

Como Criar GIFs - Guia passo a passo  Como Criar GIFs – Tutorial Passo a Passo EZGIF

Para criar GIFs a partir de imagens vamos recorrer a outra plataforma online, desta feita o EZGIF, cujo link poderá encontrar também acima. Esta plataforma permite-lhe carregar um conjunto de imagens, organizá-las e torná-las num GIF animado. Para o efeito, após aceder ao site, você deverá:

1. Carregar as imagens

No menu do site, clique em “GIF Maker”, que é a opção que lhe permite criar GIFs a partir de imagens estáticas. Depois, apenas terá de carregar no botão “Escolher ficheiros”, para selecionar as imagens, e, de seguida, clicar em “Upload” para carregar as mesmas para a plataforma. Tenha em consideração que a seleção de muitas imagens pode fazer com que o processo seja mais lento do que o habitual.

2. Configurar o GIF

Como poderá constatar, na mesma página, existe alguns campos que lhe permitem configurar o seu GIF, como “Delay Time”, “Loop Count”, entre outros. Se nunca criou um GIF anteriormente, não mexa nas predefinições, exceto se quiser realmente alterar as mesmas.

3. Criar o GIF

Após fazer a seleção das suas imagens e carregar as mesmas para a plataforma, deverá clicar no botão “Animate It”, que é o que vai na prática converter as suas imagens para outro formato. Nesta altura, poderá fazer uma pré-visualização do seu GIF e, se assim desejar, fazer alguns reajustamentos. Existem diversas opções para esse efeito, como “Crop”, “Resize” ou “Speed”.

Quanto terminar, apenas tem de guardar o ficheiro no seu computador, clicando em “Save”, uma vez que o mesmo não será guardado na plataforma.

Embora seja possível encontrar na Internet uma vasta biblioteca de GIFs, você pode criar os seus próprios GIFs personalizados e partilhá-los com quem quiser. Para esse efeito, apenas tem de seguir as dicas supracitadas.


Partilhe esta publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.